quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

A Bruxa de Blair: O Livro das Sombras

A Bruxa de Blair: O Livro das Sombras


O filme é a sequência de A Bruxa de Blair, foi lançado no final de 2000 e dirigido por Joe Berlinger e trás o delírio do pesadelo da antiga floresta habitada por forças ocultas, desta vez os personagens já sabem o que vão enfrentar, porém quando tudo parece estar fora de controle, eles percebem que é algo muito maior do que pensavam.

Totalmente trash, com cenas de muito sangue, delírios de medo, pesadelos, visões, trazendo à tona novamente toda a angústia, dúvidas e receio dos personagens do primeiro filme.

A Bruxa de Blair: O Livro das Sombras

"O sucesso do filme fez com que uma grande indústria de turismo fosse criada em torno de Burkittsville, onde o videotape fora rodado. Com isso, um empresário local criou a "Caça à Bruxa de Blair", uma excursão repleta de aventura em plena floresta onde o primeiro filme fora rodado, em que os interessados em participar devem se inscrever pela internet. Entretanto, quando os primeiros turistas chegam ao local, bruxaria, fatos bizarros e assustadores começam a ocorrer de forma descontrolada, fazendo com que todos tentem de qualquer maneira escapar da floresta e da maldição da Bruxa de Blair."


Sinopse

A Bruxa de Blair: O Livro das Sombras, Kim
Na maioria dos filmes que assisto há um personagem o qual antipatizo e outro que gostaria de levar para a cama, nesse caso Kim fica na segunda opção.


A abertura do filme tem início com uma música do Marilyn Manson (Disposable Teens), pra agradar logo de cara o "público jovem".

Tudo começa nos dias atuais na cidade de Burkittsville, Maryland, um casal de escritores, uma gótica, uma bruxa e um cara que ganha a vida por meio da internet viajam para uma floresta em busca de rodar um documentário sobre uma força maligna chamada "Bruxa de Blair". Eles acampam perto da base que foi a casa de Rustin Parr, o eremita que foi enforcado pelo assassinato de sete crianças, um crime que deu início ao projeto "Bruxa de Blair".

Na manhã seguinte após uma intensa de madrugada puxando muito fumo e enchendo a cara os viajantes acordam sem terem se lembrado de como e a que horas haviam se deitado, e o mais misterioso, todo o equipamento havia sido destruído enquanto eles dormiam, nesse ponto a discórdia já está plantada, cada um com seus delírios acabam por começar a desconfiar uns dos outros. 

Quando voltam para a cidade, estranhos eventos acontecem. Símbolos começam a aparecer em seus corpos (o que simboliza que estes foram tocados por uma bruxa), crianças choram à noite, visões arrepiantes confundem os olhos e é nesse ponto que eles percebem que talvez não tenham deixado a floresta sozinhos.

A Bruxa de Blair: O Livro das Sombras


Enquanto investigam as fitas com os vídeos da misteriosa noite na floresta coisas inusitadas começam a acontecer, e a linha entre a loucura/sanidade começa a ficar bastante tênue já que os personagens não conseguem mais distinguir o real do irreal.

Sabe quando você passa a madrugada enchendo a cara com seus amigos e no dia seguinte ao acordar não lembra de quase nada, daí descobre que acabou fazendo coisas que não deveria ter feito, ou mesmo não faria sóbrio? Pois é exatamente isso que acontece no filme, a diferença é que o que aconteceu na floresta aquela noite foi bem mais macabro do que nós ou mesmo os personagens poderiam imaginar.

Uma grande orgia regada a adorações diabólicas e assassinato é um prato cheio para quem curte horror, mas enfim, evitarei falar muito para não acabar soltando algum spoiler desnecessário (se já não tiver o feito).

 Para resumir, há casos de histeria coletiva, porém o enredo dessa sequencia de Bruxa de Blair é uma verdadeira paranoia coletiva.

Confira abaixo o trailer da mesma na pior qualidade que possam imaginar:




O filme trás muitas temáticas e referencias envolvendo bruxaria, como os símbolos, feitiços, as cenas ritualísticas. os números que não estão ali por acaso e os acontecimentos (não) cronológicos relacionados a uma única noite de diversão e louvor ao oculto que os protagonistas jamais esquecerão.

Essa é uma daquelas obras que quando acaba e os créditos começam a rolar fica aquela dúvida no ar:

"O que diabos foi que aconteceu aqui?"



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse sua opinião, ela é bem vinda!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...