segunda-feira, 24 de junho de 2019

5 civilizações africanas e seus impérios tão impressionantes quanto os do Egito

reino de gana, império do mali, reino de kush, império de songhai, reino de axum, história, civilizações históricas, impérios históricos, acontecimentos históricos

Desconhecidos pela maioria das pessoas, inúmeros reinos floresceram no continente africano durante a Antiguidade e Idade Média, controlando rotas comerciais e o poder local.

Conheça alguns desses Impérios, que produziram grandes monumentos e marcaram o território até os dias atuais.



1. REINO DE GANA

reino de gana, império do mali, reino de kush, império de songhai, reino de axum, história, civilizações históricas, impérios históricos, acontecimentos históricos

O antigo Império de Gana, que teve seu apogeu entre os anos de 700 e 1200 da Era Cristã, ficava próximo a uma imensa mina de ouro na África Ocidental e era tão rico que até seus cães usavam coleiras de metal precioso. Com planejamento estratégico, líderes poderosos e uma abundância em recursos naturais, Gana logo se tornou uma grande influência no território africano.

Negociando com europeus e norte-africanos, Gana importava livros, tecidos e cavalos em troca de ouro e marfim, e comerciantes árabes passavam meses viajando em busca de negociações. O antigo império controlava o comércio de todo o ouro e sal da região, e uma boa proporção do então recém-descoberto elemento ferro, que aumentou sua influência e poder. Sendo um entreposto comercial, Gana controlava o comércio entre produtos árabes ao norte e ouro e marfim ao sul.

Apesar de ter detido muitas invasões, Gana acabou por desmoronar em 1240. Isolado do comércio e enfraquecido pelos seus rivais, o reino foi absorvido pelo crescente Império do Mali.



2. IMPÉRIO DO MALI

reino de gana, império do mali, reino de kush, império de songhai, reino de axum, história, civilizações históricas, impérios históricos, acontecimentos históricos

O Império do Mali floresceu entre os séculos 13 e 16. Fundado por Sundiata Keita, também conhecido como Rei Leão, o império se localizava ao sul do Saara Ocidental, estrategicamente localizado junto a minas de ouro e campos férteis próximos ao rio Níger.

Embora o Rei Leão tenha sido um governante impressionante, o império prosperou sob o governo de Mansa Musa, que detém o título de homem mais rico da história, com fortuna equivalente a US$ 400 bilhões. Musa também fez de Timbuktu, a capital do Mali, um dos principais centros de educação e cultura na África, permitindo que estudiosos de todo o continente viessem se aprimorar.

Como Benim, o Mali teve sucesso no comércio devido à sua localização no rio Níger. No entanto, foi saqueada por invasores do Marrocos em 1593, o que enfraqueceu o império e o fez deixar de ser esta importante entidade política.



3. REINO DE KUSH

reino de gana, império do mali, reino de kush, império de songhai, reino de axum, história, civilizações históricas, impérios históricos, acontecimentos históricos

Relativamente desconhecido fora da África, o antigo reino de Kush dominava uma região na época chamada Núbia, e que hoje faz parte do Sudão. A princípio colônia do Egito, Kush mais tarde veio a dominar boa parte do vale do rio Nilo, e sua civilização mesclava cultura egípcia com a de outros povos africanos. Esse reino teve seu equivalente aos faraós, realizando a mumificação de mortos, construção de pirâmides e adoração a deuses. No entanto, existiam diferenças fundamentais entre os Kuchitas e os Egípcios.

Economicamente, o ferro havia se tornado um enorme recurso para Kush, enquanto os egípcios ainda estavam a descobrir as maravilhas desse metal. Socialmente, as mulheres tinham papel de maior relevância política, e as rainhas muitas vezes sucediam os reis no papel de governante. Exemplo disso é que uma das maiores pirâmides de Kush foi construída para homenagear uma governante feminina.

Kush também era famoso por seus arqueiros, frequentemente retratados em obras de arte. Teoriza-se que sua cultura declinou após ser invadida, por volta do ano 350 da era cristã, pelo Império de Axum, o que deu origem a uma nova sociedade denominada Ballana.



4. IMPÉRIO DE SONGHAI

reino de gana, império do mali, reino de kush, império de songhai, reino de axum, história, civilizações históricas, impérios históricos, acontecimentos históricos

A sede do império Songhai ficava onde atualmente é a região central do Mali, se estendendo para oeste em direção à costa atlântica, e para leste na direção dos atuais Níger e Nigéria. Com uma duração de quase 800 anos, o reino foi considerado um dos maiores impérios do mundo entre os séculos 15 e 16.

Tal como outros reinos africanos, Songhai derivou a maior parte de sua riqueza do comércio, que era extremamente seguro devido ao exército de 200.000 pessoas localizado ao longo de suas fronteiras. O império submetia milhares de etnias, mantidas juntas por uma burocracia governamental centralizada.

As dificuldades no controle do Império, que atingia enormes proporções, foram a causa de sua queda. Songhai entrou em conflitos internos que, em fins do século 16, levaram ao seu desmembramento em grupos menores.



5. REINO DE AXUM

reino de gana, império do mali, reino de kush, império de songhai, reino de axum, história, civilizações históricas, impérios históricos, acontecimentos históricos

Enquanto uma revolução cristã ocorria na Europa, um poderoso reino emergia no continente africano. Na atual Etiópia, o Império Axum tornou-se um dos maiores mercados do nordeste da África, com grande poder comercial e naval, dominando a costa do Mar Vermelho durante séculos. Os vestígios deste reino datam de 5 a.C., mas seu apogeu se deu por volta de meados do século 4 d.C., quando os Axumitas levaram o reino Kush, seu rival, à ruína.

Influenciando outras superpotências na África, Europa e Ásia, esse império contava com uma multidão de visitantes estrangeiros. Um escritor persa saudou Axum como “uma das quatro maiores potências do mundo”. Ainda assim, pouco se sabe sobre essa impressionante civilização africana.

O reino de Axum continuou imponente até o século 11 d.C., época em que o islamismo já havia se expandido pela Península Arábica e conquistado boa parte dos territórios do reino. A população do Império foi forçada ao isolamento político, o que levou seu declínio comercial e cultural.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse sua opinião, ela é bem vinda!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...