segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Entrantes: Poderiam haver seres extraterrestres entre nós?

Existem extraterrestres entre nós? Seres extraterrestres poderiam assumir uma forma humana?

Troca de essência é o nome dado ao processo através do qual um ser interdimensional troca com uma entidade espiritual associada a um corpo físico, e já atuam em vida física – astral ou não –, a ascendência sobre esse mesmo corpo. 

O ser inicialmente atuante deixa o corpo físico para o ser interdimensional, que passa a atuar a partir de então. Alguns chamam esses seres de entrantes ou walkins. São indivíduos que atingiram suficiente consciência do significado da vida, de maneira que conseguem preceder o processo do nascimento e infância, voltando diretamente à Terra em corpos adultos.

Pode parecer confuso ou inverossímil tal processo, mas ele é quase unanimemente aceito em círculos esotéricos, incluindo alguns com atuação dentro da própria Ufologia. A substituição pode acontecer a qualquer hora e sob qualquer circunstância.



Muitos walkins optam por entrar em determinado corpo físico durante uma experiência de quase-morte, um acidente, uma tentativa de suicídio, uma enfermidade grave ou simplesmente durante um sossegado interlúdio. 

Acidentes, às vezes seguidos por coma, respondem por um grande número de trocas de essência. A razão para esse fato parece ser que a mente consciente, cujo trabalho é proteger o ser físico, torna-se inconsciente nestas ocasiões e a troca pode ser realizada em sua interferência.

Os walkins dedicam-se de forma quase obsessiva ao seu trabalho, serviço ou missão específica, e sua perspectiva tende a ser mais universal e humanitária. Muitas pessoas hoje estão experimentando sentimentos de desorientação e parece que não sabem mais quem são. 

Em muitos casos, pode ser a manifestação do processo de troca de essência. Sentem-se diferentes e acham muito difícil se relacionarem com outras pessoas da forma que estavam acostumadas antes. 


O ego funciona como um conjunto de máscaras sociais, a despersonalização ocorre quando nos sentimos alheios à essas máscaras, ou seja, quando nos sentimos desconfortáveis em nosso próprio corpo, como se observássemos tudo por fora.

Para quem passa por isso, é um período de grande tumulto interior. Mas não para todos. Há pessoas neste processo que estão se integrando a níveis novos, aspectos novos delas mesmas. Apenas quando permanecem estáticas e não avançam em sua expansão de consciência e entendimento, completando a integração do novo com o velho, é que enfrentarão o conflito.

Paciência e não alimentar nenhuma expectativa são as orientações para quem sente estas transformações. Expectativa significa estar trabalhando dentro de uma ideia pré-concebida de como as coisas devem ser, baseado na experiência de como elas eram no passado. O que se deve ter consciência é que o passado se foi e nunca pode devolver as coisas no formato que tinham antes.

 As coisas nunca serão iguais novamente! E alimentando expectativas, os que passam pela troca de essência estarão limitando também o maior potencial de como as coisas possam ser no futuro. 



METEMPSICOSE

Os orientais chamam esse processo de metempsicose (do grego meta, que significa mudança, e psyke, alma), acreditando que ocorre a troca de espírito geralmente em corpos adultos, desde que sob o conhecimento e com o consentimento de quem está de posse do mesmo, em nível de subconsciência.

Este seria um processo semelhante ao que aconteceu com o hipotético tibetano Lobsang Rampa, um inglês que de um dia para o outro mudou completamente de comportamento. Antes, uma pessoa apática e depressiva, de repente, com uma reviravolta em sua vida, passou a se dizer tibetano, comportar-se como tibetano e a estar de posse dos segredos dos monges tibetanos. Tudo isso contribuiu muito para sua felicidade e de sua nova família.


A imagem mostra como ocorre a troca de essência e a pessoa passa a ser um entrante, segundo interpretação de vários estudiosos nos meios esotéricos e ufológicos.

Como ocorre a troca de essência e a pessoa passa a ser um entrante, segundo interpretação de vários estudiosos.

No entanto, este processo não acontece com muita freqüência e nem com tanta simplicidade. É preciso um trabalho minucioso nos dois participantes dessa troca. E ainda assim existem dois tipos de processos. Um é aquele em que o espírito pretendente ao corpo está desencarnado, o que torna o processo mais fácil. já o outro acontece quando os dois estão encarnados, mas um tem um corpo já velho e desgastado e não pode morrer naturalmente para não cair na malha cármica.

No entanto, é possível que este contato oficial tão esperado, e talvez um dia merecido, assim como o início dessa nova caminhada para o ser humano, tenha um formato diverso daquele que esperamos. É possível que ele se dê através da troca de vivências e energias num nível bem mais sutil e proveitoso para ambas as partes, mas que ainda não concebemos. Entre os formatos que poderão ser usados nesta aproximação será o descrito neste texto, através da troca de essências, que, em tese, trará ao nosso convívio seres alienígenas em corpos aparente ou praticamente humanos. 

Afinal, o domínio do mundo espiritual e interdimensional deve ser uma das façanhas que civilizações mais aperfeiçoadas dispõem em seu longo rol de conquistas adquiridas com o avanço a que se expuseram em suas jornadas cósmicas.



TORNANDO-SE UM WALKIN

 Alguns dos leitores estarão experimentando brevemente, ou talvez já o tenham feito, sentimentos de desorientação e de perda de identidade. Poderão sentir que não reconhecem mais algumas pessoas ao seu redor, achando muito difícil se relacionarem com elas da mesma forma com que estavam acostumados. 

Isto ocorre porque elas, como vocês, foram introduzidas através de energias diferentes ou, na maioria de casos, por diferentes formas superiores delas mesmas. Pode ser um período de grande tumulto. É como tentar misturar elementos com qualidades e propriedades bastante diferentes, num experimento de laboratório. 

Como tentar juntar água e óleo num recipiente, que jamais se misturam. 
No entanto, se agitados, os líquidos poderão interagir entre si e partículas de um se mesclam com as do outro. Essa agitação, no entanto, deve ser constante. Caso contrário, as substâncias novamente se separam.



TRANSTORNO DE PERSONALIDADE MÚLTIPLA

por Luciano Stancka e Silva


Transtorno de Personalidade Múltipla: As Múltiplas Personalidades

Em psiquiatria chamamos de transtorno de personalidade múltipla (TPM) a existência de duas ou mais personalidades distintas dentro do mesmo indivíduo, cada uma dominante em determinado momento. 

O número médio de personalidades presentes é de 13, podendo ocorrer em agrupamentos ou em estados polifragmentados. O transtorno ocorre devido a um distúrbio ou alteração nas funções integrativas da identidade, memória ou consciência, sendo mais freqüente em mulheres. 

Estudos médicos atuais mostram que não é um fenômeno tão raro quanto antigamente se pensava. Sabemos que os fatores predisponentes a esse distúrbio estão associados a abuso do indivíduo quando criança, especialmente incesto, estupro, prostituição infantil, bestialidade ou pornografia. 



MEDIÇÕES FISIOLÓGICAS

 Muitas vítimas alegam ter sofrido abuso em cultos, especialmente satânicos (não vamos generalizar, o satanismo é mal visto pela sociedade, mas poucos sabem do que realmente se trata, é válido ressaltar que nas igrejas católicas ocorrem muitos abusos de crianças por parte de padres, que na maioria dos casos, são acobertados, isso não é propriedade apenas do satanismo). 

Graças a tais abusos, a personalidade dominante determina o comportamento da pessoa. Cada personalidade individual é complexa e integrada, com seus próprios padrões singulares de comportamento e relacionamento social. 

As personalidades podem mostrar diferentes respostas a testes psicológicos e medições fisiológicas. Podem também afirmar ser de uma diferente raça, idade ou sexo do real hospedeiro. Uma personalidade pode ter consciência de outra, como pode também nem imaginar que isso esteja ocorrendo com ela. 

As personalidades podem travar um diálogo interno com suas outras versões. Algumas podem ter nome e outras não. O aparecimento do distúrbio se dá no início da segunda infância, após severo trauma psicossocial, mas normalmente responde bem à terapia. 

É mais comum ocorrer em pessoas que foram submetidas a estados de persuasão coerciva prolongada e intensa, como lavagem cerebral, doutrinação por seitas, cativos de terroristas, fanáticos etc. É considerado um transtorno psicótico e deve ser diferenciado da esquizofrenia, que ocorre normalmente em idade mais adulta.


Adaptado de: UFO
Texto original redigido pro Eustáquio Patounas,
presidente da Sociedade de Estudos Extraterrestres (SOCEX)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse sua opinião, ela é bem vinda!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...