terça-feira, 17 de setembro de 2019

Triângulo das Bermudas: Alguns mistérios nunca solucionados

O misterioso Triângulo das Bermudas

Há séculos, grandes mistérios sem soluções aparentes envolvem uma região do planeta conhecida como "Triângulo das Bermudas". Esta parte do Oceano Atlântico compreende a uma área com mais de 2.000.000 Km² em forma de um triângulo imaginário formado nas águas do Caribe que ligam três pontos entre: Flórida, Ilhas Bermudas e Porto Rico.

Os primeiros relatos sobre coisas estranhas acontecidas no Triângulo das Bermudas datam da primeira viagem de Cristóvão Colombo às Américas, em 1492. Colombo relata falhas nas bússolas e luzes no mar, assim como objetos caindo do céu ao passar naquelas proximidades.




Desde então, vários navegadores temem viajar por esta região onde ocorreram dezenas de naufrágios e acidentes. Inclusive o naufrágio sofrido pelo navegador espanhol Juan Bermúdez, em 1503, que deu nome ao arquipélago.

Mas foi durante a Segunda Guerra Mundial que o mundo finalmente teve conhecimento destes mistérios. Após o desaparecimento de uma esquadra de 5 bombardeiros norte-americanos (conhecido como Voo 19) esta região passou a ser chamada de Triângulo das Bermudas.


O misterioso Triângulo das Bermudas

Outros nomes também foram atribuídos ao local, como: "Mar do Diabo", "Triângulo Maldito", "Triângulo da Morte", "Mar dos Barcos Perdidos", "Cemitério de Barcos", "Triângulo do Diabo", dentre outros.

São inúmeros os casos relatados de desaparecimentos, naufrágios, acidentes, e até mesmo de aparições de embarcações e outros fenômenos, dentre os quais, podemos citar os mais famosos.



OS CASOS MAIS MISTERIOSOS REGISTRADOS NO TRIÂNGULO DAS BERMUDAS


1840 - ROSALIE

A embarcação francesa Rosalie foi encontrada meses após o seu desaparecimento. Ela navegava com as velas recolhidas e a carga intacta, mas sem vestígios de sua tripulação.


1872 - MARY CELESTE

O barco Mary Celeste desapareceu em novembro, com 10 tripulantes a bordo. A embarcação foi encontrada em dezembro do mesmo ano sem nenhum vestígio de tripulantes.


1902 - FREYA

A embarcação alemã Freya ficou um dia desaparecida. Saiu de Cuba no dia 3 de outubro e foi encontrada no dia seguinte, no mesmo local de onde havia saído, porém sem nenhuma pessoa a bordo: todos os tripulantes desapareceram.


1918 - CYCLOPS

A embarcação Cyclops, carregada com 19.000 toneladas de aprovisionamentos para a Marinha Norte-americana, tinha 309 pessoas a bordo. 

Desapareceu com tripulantes e carga a 4 de março em mar calmo, sem emitir aviso, mesmo dispondo de rádio. Ele partiu do Rio de Janeiro em 16 de fevereiro, após uma rápida parada em Barbados, entre 3 e 4 de março, nunca mais foi visto. Todas as 306 pessoas desapareceram sem deixar rastro.


1945 - VOO 19

Cinco bombardeiros da Marinha norte-americana decolaram de Fort Lauderdale, na Flórida, e desapareceram com 14 tripulantes. O incidente ficou conhecido como "Voo 19" (número de controle no tráfego aéreo). O caso tornou a região mundialmente famosa como local de sumiços misteriosos.


1967 - WITCHCRAFT

A embarcação Witchcraft desapareceu em 24 de dezembro de 1967. 

Considerado um dos casos mais extraordinários do Triângulo, tratava-se de uma embarcação que realizava cruzeiros marítimos. O navio estava amarrado a uma boia em frente ao porto de Miami, Flórida, a cerca de 1600 metros da costa. Simplesmente desapareceu com sua tripulação e um passageiro a bordo.


1999 - GÊNESIS

O cargueiro Gênesis afundou depois de sair do porto de São Vicente. 

Sua carga incluía 465 toneladas de tanques de água, tábuas, concreto e tijolos. Através de rádio, foram informados problemas com uma bomba um pouco antes de se perder o contato. Foi realizada uma busca sem sucesso em uma área de 85.000 km².



TEORIAS SOBRE OS DESAPARECIMENTOS

Entre 1960 e 1970 muitos investigadores, jornalistas e sobreviventes de desastres criaram várias teorias sobre os acontecimentos no Triângulo das Bermudas. Mas sem conseguirem chegar a uma conclusão definitiva que explicasse tantos acidentes e desaparecimentos.

Desde a época dos Descobrimentos, os navegantes que passavam pelo Triângulo, já sabiam que esta era uma zona de formação de grandes tempestades e fenômenos meteorológicos intensos. O que fazia com que muitas embarcações não conseguissem chegar ou retornar ao seu destino.

O misterioso Triângulo das Bermudas

Alguns cientistas acreditam que já estão próximos de conseguir resolver estes casos, que transformaram o Triângulo das Bermudas na mais temida região de navegação do planeta.

A maioria dos estudiosos defende a teoria de que não há nada de sobrenatural no local. Para eles, os incidentes relatados ao longo dos últimos anos tiveram causas meramente meteorológicas. Eles podem ser atribuído a fatores como: correntes marítimas, formação de ciclones tropicais, furacões e até a uma rápida mudança atmosférica.

Pesquisadores americanos e noruegueses sustentam a ideia de que crateras sub-aquáticas poderiam ser a causa dos naufrágios. Estas formações poderiam liberar bolhas gigantescas de gás metano que, ao atingirem a superfície, danificariam os cascos das embarcações ou fariam com que a água perdesse densidade.


[...]


São inúmeras as teorias que podemos encontrar pela internet sobre o que realmente acontece nessa misteriosa área, algumas científicas, com argumentos mais lógicos, como tempestades e ondas gigantes, já outras mais místicas, afirmam que no local há um portal para outra dimensão e, até mesmo que é uma área frequentemente visitada por OVNIs.




Enfim, não entrarei no mérito de apresentar soluções para tais casos, meu intuito com tal artigo é somente apresentar para vocês os casos mais populares que deram fama a esse lugar tão conhecido quanto temido.

Mas e você, caro leitor, o que acha de tudo isso? 

Possuí alguma teoria sobre o infame Triângulo das Bermudas? Comente aí embaixo, esse é um assunto que vale a pena colocar em debate.


Referências: HiperCultura e InfoEscola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse sua opinião, ela é bem vinda!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...