quarta-feira, 24 de abril de 2019

Paradoxo de Fermi: razões pelo qual não encontramos vida inteligente fora da terra

paradoxo de fermi, vida extraterrestre, universo, microscópio

Paradoxo de Fermi é a aparente contradição entre as altas estimativas de probabilidade de existência de civilizações extraterrestres e a falta de evidências para, ou contato com, tais civilizações.

A idade do universo e seu vasto número de estrelas sugerem que, se a Terra é um planeta típico, então vida extraterrestre deveria ser comum. Discutindo essa ideia com colegas durante um almoço em 1950, o físico Enrico Fermi questionou por que, se um grande número de civilizações extraterrestres avançadas existem na galáxia Via Láctea, evidências como espaçonaves ou sondas não são vistas. Um exame mais detalhado das implicações deste tópico começou com um artigo de Michael H. Hart em 1975, no que é, às vezes, referenciado como paradoxo de Fermi-Hart. 

Houve tentativas de resolver o paradoxo de Fermi tentando-se localizar evidências de civilizações extraterrestres, bem como propostas de que tal vida poderia existir sem o conhecimento humano. Argumentos contrários sugerem que a vida extraterrestre inteligente não existe, ou ocorre tão raramente que os humanos dificilmente farão contato com ela.

A partir de Hart, muito esforço foi feito no desenvolvimento de teorias científicas e modelos possíveis sobre a vida extraterrestre, e o paradoxo de Fermi se tornou um ponto de referência teórica em muitos desses trabalhos. 

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Morre Lorraine Warren, a investigadora que inspirou a franquia Invocação do Mal

lorraine warren, invocação do mal, morte, rest in peace, investigadora paranormal, demonologista

Lorraine Warren, uma famosa investigadora paranormal veio a falecer na última quinta-feira, aos 92 anos. Juntamente com seu marido, Ed Warren, Lorraine investigou milhares de casos envolvendo assombrações e demônios, publicando suas experiências em uma vasta coletânea de livros.

Suas experiências inspiraram a Warner a realizar a franquia Invocação do Mal, um dos maiores sucessos do estúdio que agora ganha um novo capítulo com "A Maldição da Chorona".



A triste notícia foi dada pelo neto de Lorraine, Chris McKinnell, na manhã dessa sexta-feira (19). McKinnell escreveu no Facebook: 


“Ontem à noite minha avó, Lorraine Warren, silenciosamente e pacificamente nos deixou para se juntar ao seu amado Ed. Ela estava feliz e sorriu até o final. Ela era meu anjo e minha heroína, e fará muita falta. Por favor, junte-se a nós para celebrar sua vida e honrar sua bela alma. Lembre-se de valorizar aqueles que você ama enquanto puder. Obrigado e que Deus abençoe a todos vocês”.

Dois dos principais profissionais das adaptações cinematográficas manifestaram seu pesar nas redes sociais.

Através do Twitter, a atriz Vera Farmiga, que interpreta Lorraine nos filmes, escreveu:

terça-feira, 2 de abril de 2019

Lords of Chaos: Um filme sobre o Black Metal norueguês

lords of chaos, black metal, mayhem, burzum, satanismo, ocultismo, varg vikernes, euronymous, necrobutcher, dead, hellhammer, filmes de bandas, filmes de rock, queima de igrejas, bandas satanistas, gore, trash, venom, slayer

Assim que assisti ao filme pela primeira vez me veio pensamento de escrever uma análise para postar aqui no blog, porém como estava sem computador na época, resolvi esperar um pouco, aproveitando para deixar a "poeira baixar", já que nas vésperas do lançamento não se parava de falar sobre o assunto.

Lords of Chaos
é um filme baseado em histórias reais e fictícias, logo na abertura do mesmo o diretor (Jonas Akerlund) deixa algo bem claro sobre a obra: "baseado em verdades e mentiras". O enredo se baseia na cena do Black Metal norueguês, girando em volta dos principais nomes que marcaram essa histórica (e trágica) cena.

Já escrevi sobre a polêmica trajetória da banda Mayhem aqui no Mortalha (clique aqui para conferir), inclusive abordei todo o contexto que é mostrado no filme em tal matéria, porém utilizei fontes confiáveis, que retratam os fatos exatamente como aconteceram (em parte, pois só sabemos de um lado de história), diferentemente do filme que mesclou a realidade dos fatos com acontecimentos idealizados pela produção do mesmo, o que causou grande polêmica entre os fãs do Black Metal, principalmente os mais "tr00", rendendo críticas até mesmo do Varg Vikernes, idealizador do Burzum, eis algumas de suas palavras acerca da obra:

"Então, você assistiu a 'Lords of Chaos', filme que tem um ator judeu e gordo me interpretando. A propósito, sou escandinavo... o ator judeu e gordo diz coisas no filme que eu nunca falei. Recebeu coisas que eu nunca recebi. Fez coisas que eu nunca fiz. Fez coisas por razões que eu nunca tive. Conheceu pessoas que eu nunca ouvi falar", afirmou. [...]"

"Euronymous realmente teve uma namorada? E Euronymous realmente cortou o próprio cabelo? Euronymous era um homossexual não-assumido. Ele não havia saído do armário ainda, mas todos sabíamos. Isso deixou ridícula a personagem inventada Ann-Marit. Ele não tinha namorada, ninguém da cena lembrava desse nome ou do personagem mesmo que remotamente. Provavelmente, ele era gay. [...]"

"Euronymous não cortou o próprio cabelo antes de ser assassinado. E acho que o cineasta chegou a essa bizarra conclusão - e inventou a história - porque viu um laudo de autópsia. Lá, dizia que Euronymous estava sem cabelo porque quando a autópsia foi feita, tiveram de cortar o cabelo devido a um grande ferimento na cabeça, por eu tê-lo matado com uma facada na testa. Minha faca ficou presa, eu tive que tirá-la porque ficou através de seu crânio. O buraco era tão grande que dava para ver as partes amarelas do cérebro, mas, ainda assim, alegam que ele sangrou até a morte após múltiplas facadas [...]"

Mas enfim, não estou aqui para falar do que realmente aconteceu na época, afinal só sabemos uma parte da história, já que a outra versão foi para o caixão junto com Euronymous. Estou aqui para comentar acerca do longa-metragem, que na minha opinião trata-se de um ótimo filme, então, vamos ao que interessa, lembrando que relatarei apenas meu ponto de vista, irei ressaltar apenas os pontos mais relevantes da trama.