domingo, 10 de maio de 2020

Garota tira fotos de si mesma dentro de hospício após tentar suicídio

Autorretrato tirado pela fotógrafa Laura Hospes

“Eu comecei a me retratar nesta situação horrível. Toda vez que eu fazia uma sessão de autorretrato, sentia um alívio rápido que acalmava a minha cabeça”.


Fiz essa postagem em meados de 2015, estava idealizando um post sobre arte, já que faz um tempo que não publico nada à respeito por aqui, e lembrei-me desse artigo que na época achei tão interessante quanto triste e inspirador, então tomei a atitude de fazer esse repost para vocês.

Considero tal caso triste pois não apenas sei, como senti na pele como o quão é horrível e monstruosa a depressão, em contraparte, o acho interessante e inspirador pois a moça através da arte (fotografia), encontrou uma válvula de escape, uma maneira de se expressar e sentir-se bem com isso.

[...]
Laura Hospes, uma garota de apenas 20 anos, estudante de fotografia e que gostava de aproveitar a sua vida ao máximo, foi parar em hospital psiquiátrico, pois sofria com transtorno alimentar e apesar de ter se tratado antes, a doença acabou voltando com mais força.

Ela já havia procurado por um psicólogo e faz o tratamento, porém depois de um ano, tentou suicídio e como ela mesma relata, depois do ocorrido, acabou acordando em um hospital psiquiátrico.

Depois de sua recuperação física, ela fez algumas fotos de si mesmo, da mesma forma como fazia antes quando o sentimento de solidão a invadia ou quando se sentia com raiva. Após as fotos, ela sentou um alivio.

Laura tirou as fotos com a câmera de seu smartphone 
e seu namorado trouxe o celular um dia depois. 

Ela diz: 

“Eu comecei a me retratar nesta situação horrível. 
Toda vez que eu fazia uma sessão de autorretrato, sentia um alívio rápido que acalmava a minha cabeça”.

Autorretrato tirado pela fotógrafa Laura Hospes

Segundo ela, a câmera foi essencial para que pudesse lidar com as emoções fortes que provocavam nela uma sensação de estar esmagando-a. 

Laura relata que: 

“Eu honestamente senti como se estivesse prestes a explodir se eu não pudesse me expressar, por isso a minha câmera 
me salvou dessa maneira”.

Laura usou as fotos para um projeto de conscientização com o objetivo de fazer com que outras pessoas, principalmente aquelas que estão na mesma situação que ela enfrentou. 

Essas fotos são para mostrar que essas pessoas não estão sozinhas.

A ideia de Laura é conscientizar também sobre o que há por trás de um hospital psiquiátrico, para que todos possam ver o medo e a dor dos pacientes internados. “As pessoas em hospitais psiquiátricos não são loucas, elas sentem-se como se estivessem enlouquecendo. E isso é o pior sentimento que já tive”, relatou a mesma.

Confira as fotografias:

Autorretrato tirado pela fotógrafa Laura Hospes


Autorretrato tirado pela fotógrafa Laura Hospes


Autorretrato tirado pela fotógrafa Laura Hospes


Autorretrato tirado pela fotógrafa Laura Hospes


Autorretrato tirado pela fotógrafa Laura Hospes


Autorretrato tirado pela fotógrafa Laura Hospes


Autorretrato tirado pela fotógrafa Laura Hospes



Felizmente Laura conseguiu vencer a depressão, graças a arte, nesse ponto que ressalto a importância da arte em nossas vidas além de algo meramente cultural, a arte de uma perspectiva generalizada pode renovar o sentido da vida de alguém e até mesmo salvar vidas.

As fotografias tiradas por Laura não param por aí, ela levou seu trabalho adiante, caso tenham curiosidade, clique aqui para acessar seu site.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse sua opinião, ela é bem vinda!