terça-feira, 10 de novembro de 2020

Homem profana túmulo de avó e dança com o cadáver em rua de Manaus [+ Vídeo]

Homem dança com cadáver após profanação de um túmulo cemitério Morro da Liberdade, em Manaus.

Após desenterrar o corpo da avó do cemitério Morro da Liberdade, em Manaus, o homem se pôs a dançar abraçado com o corpo, segundo as "otoridades".


O conteúdo presente aqui, nesse quadro (Mentes Perturbadas) pode ser extremamente perturbador para pessoas sensíveis, independentemente de idade, essa introdução já é padrão.

Portanto não venha reclamar se tiver pesadelos, um choque de realidade ou algo do tipo. "Alguns conteúdos não são pra todo mundo", é o que diz uma amiga minha, que curiosamente é autora aqui no Blog Mortalha.

Vi esse artigo no site Gore Brasil e resolvi compartilhá-lo com vocês, deixarei o texto (levemente adaptado) escrito originalmente pelo autor Cassio, publicado em 19/09 deste ano no GoreBR.

O link para o vídeo no site GoreBR também estará disponível caso queira assistir, é uma gravação amadora feita por um smartphone, mas para um bom curioso, meio minuto basta.

Sem mais enrolação, vamos à insanidade!

A DANÇA DA MORTE

Homem profana túmulo de avó e dança com o cadáver em rua de Manaus - Vídeo Gore

Clique na imagem acima para assistir um registro feito por

 pessoas que estavam no local na hora do ocorrido.


Um homem de 32 anos foi detido em Manaus na madrugada de 2 de Setembro de 2020. Após desenterrar o corpo da avó do cemitério Morro da Liberdade, se pôs a dançar com o cadáver na rua. Segundo a polícia, a família do homem informou que ele tem problemas psiquiátricos.

Ele foi levado para a delegacia e depois para um pronto socorro.

De acordo com a polícia, o homem saiu do cemitério com o cadáver nos ombros, caminhando pela rua. A polícia foi chamada após ele ser visto dançando abraçado ao corpo a cerca de 1 quilômetro de distância do cemitério, no Beco dos Pretos, Centro da capital.

O homem foi amarrado por populares e familiares num poste até a chegada da polícia. O corpo estava no chão no momento da chegada de policiais.

“Ele estava completamente transtornado e dizia o tempo todo que queria fazer na avó um transplante para trazê-la de volta à vida porque sentia muita saudade. Ele disse que iria doar todos os seus órgãos a ela”, afirma o tenente Paulo Araújo, da 2ª Cicom.


“Familiares informaram que ele tem um laudo médico informando que ele tem transtornos mentais e que ele tinha interesse em resgatar, além da avó, outros familiares”, completou o tenente.


Leia também outros casos bizarros aqui no Blog Mortalha,

basta clicar na imagem ou na descrição.

Issei Sagawa -  história verdadeira



Outras tentativas de retirar corpo

De acordo com informações da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que atendeu a ocorrência, familiares contaram o homem costumava ir até o cemitério para conversar com a avó, que morreu em 2018,aos 61 anos, e outros parentes enterrados no local.

Ainda segundo a PM, testemunhas informaram que o homem já havia tentado retirar o cadáver da avó do cemitério em outras ocasiões.

O caso foi encaminhado ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), mas o delegado plantonista, que preferiu não se identificar, disse que o homem não tinha condições de ser ouvido. 


Sem antecedentes criminais

Assim que ele receber alta, deve retornar à delegacia para prestar depoimento. De acordo com o delegado, se comprovado o transtorno psiquiátrico, o homem não deve ser responsabilizado.

“Ele não é passível de responsabilidade penal porque um dos requisitos para isso é a culpabilidade. O indivíduo em questão não tem essa condição de receber uma sanção penal. Talvez receba uma medida de segurança”, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado, o homem não possui passagem ou antecedentes criminais. A polícia informou que o corpo da idosa foi devolvido à sepultura.


Na moral, isso é bizarro, no mínimo.


Via: @GoreBR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse sua opinião, ela é bem vinda!